Blog Pioneira

Auxílio Emergencial 2021: entenda como funciona o pagamento do benefício e como utilizar o valor de forma consciente

06/04/2021
Auxílio Emergencial 2021: entenda como funciona o pagamento do benefício e como utilizar o valor de forma consciente | Blog Sicredi Pioneira

Associados Sicredi podem receber o Auxílio Emergencial via conta poupança da cooperativa. O benefício oferecido pelo Governo Federal será pago em quatro parcelas

Iniciou nessa terça-feira, 06 de abril, o pagamento do Auxílio Emergencial 2021, programa do Governo Federal, destinado aos trabalhadores informais, de baixa renda familiar, impactados pela pandemia do coronavírus. Quem pode receber o benefício? O Auxílio está concedido automaticamente para os trabalhadores que estavam recebendo o benefício em dezembro de 2020, que se enquadram nos seguintes critérios: famílias com renda por pessoa de até R$ 550,00 (meio salário-mínimo) e renda mensal de até R$ 3.300,00 (3 salários-mínimos), beneficiários do Bolsa Família, e microempreendedor individual. Para saber se você tem direito ao auxílio 2021, basta acessar www.cidadania.gov.br/auxilio.

Esse ano, o Auxílio Emergencial será pago em quatro parcelas mensais de R$ 250,00 em média, exceção às mulheres chefes de família monoparental (criam os filhos sozinhas), que terão direito a R$ 375,00, e aos indivíduos que moram sozinhos (família unipessoal), que receberão R$ 150,00. Os pagamentos serão realizados em conta corrente ou poupança, conta social digital ou Bolsa Família. Para os beneficiários associados Sicredi, o Auxílio pode ser recebido via conta poupança da cooperativa.

Observações importantes sobre o Auxílio Emergencial 2021:

  • Nesse dia 06 de abril começa a ser pago o Auxílio Emergencial 2021, conforme calendário. Mas, o SAQUE em dinheiro dos valores depositados apenas será permitido a partir de 04 de maio. Para não ficar em dúvida, confira o calendário completo nesse link;
  • Se ao consultar a plataforma constar a mensagem “inelegível”, clique no botão “contestar” (há 10 dias corridos para essa contestação, a partir da data de divulgação da não aprovação). Se você cumpre todos os requisitos para receber o Auxílio, pode contestar, o que significa que a partir desta contestação, será feita uma nova análise no cadastro para verificar a possibilidade ou não para receber o Auxílio Emergencial de 2021;
  • Caso o beneficiário tenha alguma dívida em bancos ou instituições financeiras (cheque especial, por exemplo), não poderão ocorrer descontos ou compensações que reduzam o valor do Auxílio Emergencial 2021, seja para recompor saldos negativos ou saldar dívidas preexistentes do beneficiário. A regra vale para qualquer tipo de conta bancária em que houver opção de transferência pelo beneficiário. Ou seja, o valor do auxílio emergencial estará disponível de forma integral.

Dicas de como utilizar o Auxílio Emergencial:

Para quem vai receber o Auxílio, é muito importante pensar em como aproveitar o benefício da melhor maneira. Para isso, confira algumas dicas da Educadora Financeira da Sicredi Pioneira RS, Márcia Andrea Kleemann:

 

1) Priorize o que é necessidade, como por exemplo, alimentação e saúde;

2) Prorrogue o pagamento do que for possível, mas tenha clareza de que estas contas precisam ser quitadas, bem como, tenha um planejamento de todas as contas que forem prorrogadas e um plano para quitá-las no futuro;

3) Negocie suas pendências com os credores;

4) Aproveite as promoções;

5) Analise a possibilidade de “você fazer” X “você comprar pronto”;

6) Se for comprar, compre do pequeno comerciante, do produtor rural, compre no comércio local;

7) Hora de ser criativo: avalie a possibilidade de desenvolver alguma atividade com esse recurso que lhe traga renda, multiplicando o dinheiro recebido;

8) Busque apoio na sua família para enfrentar esse momento;

9) Não caia na tentação de comprar coisas supérfluas, de itens que você não precisa agora.

Em caso de dúvida, contate o gerente da sua agência. E lembre-se: é justamente por ser um momento delicado, que é fundamental que você planeje a sua vida financeira. Essa ação vai refletir em mais qualidade de vida ?