Blog Pioneira

Como os pequenos negócios poderão enfrentar a crise e se tornarem mais fortes? Não perca a live desta quarta-feira

16/06/2020
Como os pequenos negócios poderão enfrentar a crise e se tornarem mais fortes? Não perca a live desta quarta-feira  | Blog Sicredi Pioneira

Representados por 99% do total de empresas no Brasil, os micro e pequenos negócios são também responsáveis pela geração de mais de 54% dos empregos formais no país. E é justamente um dos segmentos que está encontrando maior dificuldade nesta pandemia. Então, quais os caminhos para atravessarem a crise? O tema será debatido na live desta      quarta-feira, 17 de junho, às 19h30min, no Instagram da Sicredi Pioneira RS (@sicredipioneiraoficial), quando o diretor Executivo, Solon Stapassola Stahl, apresenta como convidado o diretor Superintendente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/RS), André Vanoni de Godoy.

O objetivo do encontro virtual será disponibilizar ao público as informações e conhecimentos da entidade que oferece maior suporte às pequenas e microempresas no Brasil, bem como divulgar sua atividade de consultoria que pode contribuir na melhoria de gestão dos empreendimentos. Este serviço, inclusive, é disponibilizado aos associados por meio da parceria com a Sicredi Pioneira RS, que se transformou em atendimento digital durante o período de controle à propagação do coronavírus. “A adaptação foi necessária, mas sem comprometer a qualidade do trabalho. Ao final dessa fase poderemos retomar, com a concordância do Sebrae, ao formato anterior de visitas presenciais. Talvez, possamos pensar num modelo híbrido, já que tivemos este aprendizado mediante o uso de ferramentas digitais, permitindo economia de custos e ganhos na escala de atendimento ao maior volume de pessoas jurídicas”, adianta-se Solon Stahl.    

A reserva financeira insuficiente é uma das dificuldades apontadas pelos micro e pequenos negócios, seja devido às margens muito pequenas ou condições financeiras e de faturamento instáveis. “O que o empreendedor precisa, neste momento, é tempo para reorganizar suas despesas, reinventar seu negócio, ampliar canais de vendas e até para quitar os financiamentos já contraídos”, sugere Solon, ao ressaltar a importância do papel das instituições financeiras na prorrogação de parcelas de pagamento e concessão de novos créditos com carência. De acordo com ele, sem este tempo, um percentual significativo deste segmento não terá sustentabilidade para enfrentar a crise. “É essencial dispensar um olhar crítico sobre os custos fixos, pois consomem mensalmente o caixa de uma empresa”, alerta.

Junto à superintendência do Sebrae/RS, a Sicredi Pioneira RS pretende chamar atenção dos participantes da live quanto à preservação do caixa a fim de garantir as atividades básicas e colocar os custos fixos em dia. “O caixa é o oxigênio da empresa. Por isso é importante renegociar contratos de fornecimento, aluguéis, operações de crédito, visando ganhar mais tempo. Em situações de falta de caixa, se deve considerar financiamentos com carências que permitam iniciar o pagamento”, argumenta. O comportamento do consumidor e das empresas, independente do porte, condicionará a recuperação da atividade econômica, tornando-a mais gradual ou não. “Já ouvimos dizer que as crises filtram o mercado e estabelecem novos paradigmas. Espero que possamos aprender que, em parceria, será mais fácil encontrar soluções e alternativas para superarmos obstáculos. A competição selvagem, baseada apenas em preço e a visão estreita de que uma empresa deve se preocupar meramente com a lucratividade deixou mais evidente, na crise, como este modelo não é sustentável”, analisa Solon. Favorável ao capitalismo consciente, ele pondera sobre a aplicabilidade de relações comerciais no estilo “ganha-ganha” com clientes, colaboradores e fornecedores no intuito de gerar uma rede de apoio que permita, a todos, passar por este período de forma menos dolorosa. “Espero que, realmente, ao final da pandemia, tenhamos criado líderes e negócios mais conscientes do impacto de nossas decisões. Boa parte da solução dos problemas está dentro de nossas organizações, por meio de um olhar mais colaborativo”, conclui.

Está em busca de respostas ou quer compartilhar suas experiências? Não perca nossa live, às 19h30min desta quarta-feira. Temos um encontro marcado com você que é dono ou trabalha em um pequeno negócio!