Blog Pioneira

Para onde vão os recursos investidos numa cooperativa de crédito? Cooperar faz a diferença

19/05/2020
Para onde vão os recursos investidos numa cooperativa de crédito? Cooperar faz a diferença | Blog Sicredi Pioneira

Na última semana, a Sicredi Pioneira RS distribuiu R$ 26,4 milhões sobre o total de R$ 83,1 milhões do resultado gerado em 2019, mediante depósito creditado 80% do valor na conta corrente e 20%, na conta capital de associados, conforme a utilização de produtos e serviços oferecidos pela cooperativa. Além de retornar para o bolso dos associados, respeitando percentuais decididos por eles mesmos em Assembleias de Núcleo, este montante deve refletir novo ânimo para a economia local e beneficiará comunidades pertencentes aos 21 municípios da área de ação. Aí reside um dos diferenciais de uma cooperativa de crédito em relação às instituições bancárias tradicionais, em que 52% dos recursos captados por aplicação e poupança são destinados em forma de crédito para a região Sudeste. As cooperativas reinvestem sua captação nas localidades onde atuam, contribuindo para o seu desenvolvimento. A Sicredi Pioneira RS finalizou 2019 com R$ 1,5 bilhão de crédito concedido aos associados, representados por financiamentos para aquisição de veículos, viagens, construção de imóveis ou até projetos empresariais na geração de emprego e renda, movimentando a economia.

Ainda proveniente do resultado de R$ 83,1 milhões do ano passado, associados e comunidades foram indiretamente contemplados com a destinação de R$ 5,7 milhões para fundos educacionais, que serão transformados em iniciativas sociais e educativas, como o programa “A União Faz a Vida”, atividades de educação financeira, Sucessão Rural Familiar, consultoria empresarial (em parceria com o Sebrae/RS), bolsas de estudos, entre outros; bem como mais de R$ 2 milhões serão voltados ao Fundo Social, um dos programas comunitários de maior abrangência da entidade. Excepcionalmente devido à pandemia, a partir de consulta com as entidades inscritas em 2020, os recursos do Fundo Social serão aplicados em investimentos na área da saúde dos 21 municípios. A diferença de R$ 40 milhões (já subtraindo os R$ 26,4 milhões de resultado e os R$ 8,8 milhões de juros ao capital, creditados no capital social dos associados e aplicados 4,8% de juros ao ano) foi destinada ao Fundo de Reserva, que é uma conta patrimonial para incrementar a sustentabilidade da cooperativa.

“O resultado significa o fim de um ciclo de trabalho, um ato de cooperação para a construção de objetivos comuns, quando colaboradores se dedicaram a prestar serviços por meio do relacionamento e apresentar soluções financeiras adequadas às necessidades dos cooperados”, analisa o Gerente de Relacionamento, Daniel Hillebrand. O presidente do Conselho de Administração, Tiago Schmidt, compartilha da ideia ao reforçar a lógica do cooperativismo em produzir o equilíbrio social e econômico, pautado em valores de ajuda mútua e autoajuda. “As cooperativas costumam se fortalecer nos momentos de crise, seguindo a tendência de união do ser humano para trabalhar e crescer em conjunto. Isso permeia nosso propósito de construir comunidades melhores”, sintetiza.

Cooperativas de crédito: reguladoras de mercado

Cooperativas de crédito também atuam como reguladores do segmento financeiro. Em 2019, a Sicredi Pioneira RS promoveu a economia de R$ 72 milhões nos 21 municípios de sua região, considerando as taxas praticadas. As taxas sobre as aplicações estão, em maioria, acima do mercado, enquanto as taxas de crédito ficam, em grande parte, abaixo do mercado.

Sua metodologia de atuação se confirma como solução sustentável ao fortalecimento da economia local, a partir de preços justos, distribuição do resultado, investimentos em projetos sociais, participação e incentivo nos eventos representativos das comunidades onde estão inseridas. “Esta condição legitima a capacidade da Sicredi Pioneira RS em se adaptar ao atual cenário e às necessidades que estão se apresentando. Cooperar faz toda a diferença”, argumenta Tiago Schmidt.