Blog Artigos

Geração própria de energia: invisto nessa ideia?

*Alcir Cardoso Meyer

 

Se existe uma máxima em gestão, ela, sem dúvidas, é a busca constante pela redução dos custos fixos. E vale tanto para a gestão dos gastos com a casa, quanto com a empresa.

        Na indústria, segundo a FIRJAN, os custos com energia elétrica podem representar mais de 40% dos custos de produção. No orçamento doméstico, um estudo da Boa Vista SCPC demonstrou que 29% dos entrevistados de classes A/B relataram que ela impacta significativamente nas despesas mensais. Na classe C, 34% demonstraram a mesma preocupação.

        A média dos reajustes concedidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), em 2018, às concessionárias ficou em 15,22%, bem acima da inflação. Para comparação, o IPCA (Inflação Oficial), do período entre julho de 2017 e maio de 2018, ficou em 2,68%. Aliando isso ao fato de que o Brasil caminha para uma das taxas mais caras do mundo, seja pelo baixo poder de investimento em geração, os altos custos ambientais das nossas principais fontes e as longas estiagens que comprometem a geração hídrica, forçando o uso de geração a carvão e óleo, significativamente mais caros ou ainda a controversa Medida Provisória n.º 579 de 2012 que pode onerar as tarifas entre 5% e 7% até 2025, temos um cenário desvantajoso para um dos principais itens necessários à produção e ao desenvolvimento da economia.

       Tudo isso fortalece os benefícios de um investimento em geração distribuída, onde é possível reduzir em até 95% o custo com a conta de energia (ela não pode ficar zerada porque é preciso assumir as taxas de disponibilidade e uso da rede). Em geral, o retorno de um investimento desses (que varia de acordo com a região, o perfil de consumo e equipamentos utilizados no projeto) é de cinco anos, e a maior parte dos fabricantes já garantem sistemas com até 30 anos de funcionamento. Entretanto, o fator a considerar aqui é o de que você não estará mais a mercê da flutuação (para cima) do valor do kw/h consumido, pois produzirá a própria energia.

        Importante também é a valorização do imóvel. Uma pesquisa do Laboratório Nacional Lawrence Berkeley, no estado americano da Califórnia mostrou uma disposição das pessoas em pagar até 15 mil dólares a mais por uma casa com placas solares instaladas do que uma sem o sistema. E existem inúmeros argumentos que facultam a favor de um investimento desses, porém, o mais relevante é a facilidade em crédito para financiamento de projetos como esse. Inclusive com a possibilidade de carência. Imagine você suspender o valor da conta de luz por um ano (pois seu sistema já vai estar produzindo energia), poder investir esse valor em outro ativo na empresa, e só depois iniciar o pagamento do financiamento com uma prestação similar ao valor da sua antiga conta de luz?

        Outro fator que favorece esse tipo de investimento é que o life time do sistema sempre será maior do que o retorno do investimento, considerando a economia na conta de energia. Ou seja, mesmo que o custo da energia ficasse estável nos próximos anos, você ainda estaria lucrando com todos os meses posteriores ao término do financiamento. Ainda é preciso dizer que, por mais que no futuro sua demanda cresça, qualquer crédito excedente gerado agora, pode ser consumido em até 60 meses, evitando incremento futuro na conta da concessionária.

        Diante de todos esses benefícios, no mínimo devemos analisar cenários. É claro que cada empresa/residência tem as suas características individuais, e aqui analisamos dados gerais, mas é certo que em maior ou menor impacto, uma aquisição de sistemas de geração própria vai trazer resultados positivos para qualquer um que investir nessa ideia.

 

* Analista de Relacionamento com o Cliente da Gerência Regional Serra Gaúcha do Sebrae/RS.

 

Compartilhe este post

assine nossa newsletter

Fique por dentro das novidades sobre energia solar

Dúvidas entre em contato

Entre em contato com a Sicredi Pioneira

Em caso de dúvidas, sugestões ou reclamações.

054 3281 8100 054 99963 8245 [email protected]