Blog Dicas

Painéis Solares Integrados à Construção: está surgindo um nova tendência no mercado de energia solar

        Os painéis solares são instalados sobre o telhado de uma casa, na cobertura de um edifício ou galpão ou até montados em estruturas metálicas, na altura do chão. Porém, com o desenvolvimento de diferentes tecnologias de produção de painéis solares, os arquitetos estão começando a incorporar os painéis em brises, na substituição das telhas convencionais e no lugar das janelas dos prédios. Qualquer prática de incorporar o painel na construção é conhecida como BIPV (Building Integrated Photo Voltaics), que significa “Sistemas Fotovoltaicos Integrados”.

        Um Sistema Fotovoltaico Integrado consiste em células solares ou placas, que estão integradas na construção de elementos ou materiais como parte da estrutura do edifício. Eles substituem um elemento de construção convencional, ao invés de se ligar a um. Painéis Solares BIPV não apenas geram eletricidade, mas também podem fornecer funcionalidades adicionais para o edifício. Por exemplo: fornecer proteção contra os raios do sol, isolamento térmico, proteção contra a chuva, sombreamento parcial de áreas e substituição de telhas.

Onde pode ser instalado?

        Fachada de prédio com painéis solares cristalinos: o BIPV fornece vários benefícios quando se compara com instalações tradicionais de painéis solares. Existem mais superfícies disponíveis para a integração dos painéis BIPV, não se limitando às clássicas instalações nos telhados. Eles podem ser integrados em fachadas, claraboias, grades do prédio, brises, marquises e muito mais. Um Sistema Fotovoltaico Integrado contribui para a estética do edifício, uma vez que os materiais utilizados para BIPV permitem que os arquitetos “brinquem” com a transparência e cor dos painéis solares. Quando integrado em fachadas ventiladas, claraboias ou janelas semi-transparentes, o BIPV pode ajudar na manutenção da temperatura do edifício, economizando energia com ar-condicionado ou aquecimento.

Quais tecnologias de painel solar são usadas no BIPV?

       As principais tecnologias de células solares para BIPV são células fotovoltaicas de silício cristalino (a tecnologia mais utilizada no mundo para fabricar painéis solares), silício amorfo (filme-fino) e outras como as células solares orgânicas (OPV). A célula solar de silício cristalino é a tecnologia mais madura, embora tecnologias de filme-fino estão atraindo muita atenção devido ao seu caráter flexível, facilidade de integração e melhor resposta à luz difusa (quando não temos os raios do sol atingindo diretamente a superfície do painel solar).

     As células solares orgânicas são uma tecnologia relativamente nova. No entanto, há diversas vantagens da utilização de OPV pelo fato de ser um material leve semi-transparente, que pode ser aplicado como revestimento em superfícies curvas e sobre o vidro, a fim de substituir vidros de fachada de prédios, por exemplo.

Quais são as perspectivas para o mercado de BIPV no Brasil?

        O BIPV ainda é um nicho de mercado, mas arquitetos estão começando a procurar o uso de elementos BIPV com mais frequência na concepção de novos edifícios públicos e de escritórios. Novos projetos com conceito de edifícios de “energia zero” ajudam a impulsionar a demanda por painéis solares BIPV.

 

Fonte: Portal Solar

 

Compartilhe este post

assine nossa newsletter

Fique por dentro das novidades sobre energia solar

Dúvidas entre em contato

Entre em contato com a Sicredi Pioneira

Em caso de dúvidas, sugestões ou reclamações.

054 3281 8100 054 99963 8245 [email protected]