Blog Notícias

Câmara dos Deputados aprova regime de urgência para projeto de lei sobre geração distribuída

      A Câmara dos Deputados aprovou o regime de urgência para o Projeto de Lei (PL) 5829/19, que garante desconto de 100% em encargos e tarifas de uso dos sistemas de transmissão e de distribuição a micro e minigeradores de energia elétrica. Após votação com placar favorável de 374 a 72, o projeto de autoria do deputado Silas Câmara poderá entrar na pauta das próximas sessões do Plenário.

    O texto beneficia a modalidade de geração distribuída (GD), em que consumidores geram a própria energia elétrica e injetam o excedente na rede. Atualmente, a fonte solar fotovoltaica é utilizada em cerca de 99,9% de todas as conexões distribuídas no país.

      A aprovação do regime de urgência do PL ocorre menos de um mês após publicação de um acórdão do Tribunal de Contas da União (TCU) que determina um prazo de 90 dias para que a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) apresente um plano de ação referente à revisão da Resolução Normativa 482, de 2012, que trata do regramento da GD no Brasil. Na ocasião, a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) considerou que a decisão do TCU se baseava em premissas ultrapassadas e parciais sobre os benefícios da geração distribuída para a sociedade como um todo. “A decisão do TCU é problemática porque toma por base argumentos unilaterais, que não refletem as atuais discussões entre o Congresso Nacional, a agência reguladora e os outros agentes do setor”, declarou a vice-presidente de geração distribuída da Absolar, Bárbara Rubim.

Compartilhe este post

assine nossa newsletter

Fique por dentro das novidades sobre energia solar

Dúvidas entre em contato

Entre em contato com a Sicredi Pioneira

Em caso de dúvidas, sugestões ou reclamações.

054 3281 8100 054 99963 8245 [email protected]