Blog Notícias

Geração de energia solar cresce quase 42% no Rio Grande do Sul durante a pandemia

    A geração de energia solar cresceu no Rio Grande do Sul em meio à pandemia da Covid-19. De março a agosto, a potência instalada em solo gaúcho aumentou 125 Me (megawatts), passando de 299,6 Mw para 424,9 Me, o que significa um acréscimo de 41,8%. O Estado já é o responsável por 13% da geração em todo país, conforme a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar). Ao todo, o RS conta com mais de 40 mil unidades consumidoras, que geram ou recebem energia da fonte solar. São 493 municípios com, ao menos, um sistema solar fotovoltaico.

    O valor do investimento para instalação varia de R$ 12 mil, para residências, a mais de R$ 1 milhão, para empresas, dependendo do tamanho e da quantidade de placas instaladas. A geração de energia a partir da fonte solar pode ser um impulsionador do crescimento econômico no  RS, pós-pandemia. Um centro especializado em oftalmologia, localizado no Norte do Estado, que gastava quase R$ 6 mil com energia elétrica por mês, resolveu investir na instalação de  176 placas solares. O sistema está sendo implantado no telhado da empresa e deve gerar energia para toda a estrutura. No local, são os aparelhos e equipamentos cirúrgicos e a climatização do ambiente que consomem mais energia. A partir do sistema fotovoltaico, a expectativa é reduzir em até 95% sobre as contas de luz.

    A geração de energia por meio do Sol, segundo especialistas, garante retorno financeiro do investimento em até cinco anos, além de ser uma alternativa de caráter ecológico. "A gente tem que pensar no que vem depois, nas gerações posteriores às nossas", ponderam estudiosos.

 

Compartilhe este post

assine nossa newsletter

Fique por dentro das novidades sobre energia solar

Dúvidas entre em contato

Entre em contato com a Sicredi Pioneira

Em caso de dúvidas, sugestões ou reclamações.

054 3281 8100 054 99963 8245 [email protected]